Escaladoras nuas na Serra do Cipó

Fotógrafa faz ensaio com escaladoras nuas na Serra do Cipó

Cliques mostram a conexão do corpo com as pedras em um ensaio maravilhoso na Serra do Cipó e outras localidades.

Há um ano atrás a fotógrafa Josiene Magalhães, a Jo, foi procurada em Minas Gerais por um grupo de mulheres escaladoras que queriam fazer fotos diferentes. Inspiradas pelo ensaio Stone Nudes, que retrata em preto e branco mulheres esportistas nuas, elas decidiram fazer sua própria versão. O ensaio tem ao todo trinta imagens, que foram feitas em quatro cidades mineiras: Lagoa Santa, Ouro Preto, Sabará e Serra do Cipó.

07165553_g
Foto:Jo Magalhães

Jo, além de fotógrafa, já praticou escalada, ponto que a instigou ainda mais a assumir o projeto. “Elas queriam vivenciar essa experiência de conexão do corpo com a pedra e se sentiram mais inspiradas depois de ver o Stone Nudes. Mas tentei como diferencial fazer todo o ensaio colorido. Como a escalada é um esporte praticado na natureza, acredito que fazê-la nu eleva esse contato ao máximo. A troca foi incrível.”

Foto:Jo Magalhães
Foto:Jo Magalhães

Durante as fotos, elas praticaram dois tipos diferentes de escalada, em ambos não é utilizado nenhum tipo de corda. No boulder o único equipamento de proteção é uma espécie de colchão para amortecer o impacto em caso de queda. E na escalada no solo, o atleta não usa nada e precisa confiar muito em sua própria força.

07125202_g
Foto:Jo Magalhães

A fotógrafa conta que sua maior dificuldade para fazer os cliques foi quanto às locações escolhidas. “Alguns dos lugares exigiam caminhadas relativamente longas. Em um deles foram sete e em outro dez quilômetros. Neste último, foi necessário pernoitar por lá, em barracas. Tivemos algumas situações onde meu posicionamento para conseguir os melhores ângulos e enquadramentos foi um desafio. Precisei me equilibrar entre pedras, no meio do mato e vencer alguns obstáculos.”

07124958_g
Foto:Jo Magalhães

Uma das atletas contou um pouco sobre o que sentiu ao escalar nua e o que o ensaio representou. “Fiz para mim, porque acho um momento muito bonito o encontro entre o corpo e a pedra. Quando isso acontece o corpo dança, encaixa e procura seu caminho pra não se soltar. A nudez é apenas um estado físico de mais entrega, conexão e autoconhecimento. Esse momento, mesmo antes de ver as fotos, me gerou uma alegria. Estar lá de corpo entregue foi melhor do que o resultado final, que ficou maravilhoso!”, conta.

07124810_g
Foto:Jo Magalhães

Para Jo Magalhães, além do aspecto artístico, o projeto contribui para dar visibilidade ao esporte e a quem o pratica, aliado ao fato de que a partir de 2020 a escalada será disputada nos Jogos Olímpicos e por isso tende a ganhar mais reconhecimento. “O ensaio também pode auxiliar os praticantes de alto nível na busca por patrocínio. E principalmente chamar a atenção para a presença das mulheres, em um esporte que há bem pouco tempo era predominantemente masculino”, acrescenta a fotógrafa.

07124556_g
Foto:Jo Magalhães

 

Para fazer contato com a fotógrafa, utilize um dos canais de contato que possui :

Fonte: webventure – vida ao ar livre www.webventure.com.br)

Quer conhecer as belezas da Serra do Cipó? Navegue pelo Portal, descubra as mais lindas cachoeiras, paisagens, as melhores pousadas da Serra do Cipó e muito mais.

Deixe um comentário